SEPDA RETOMA PROGRAMA DE PROTEÇÃO AOS ANIMAIS COMUNITÁRIOS



Rio – A Secretaria de Promoção e Defesa dos Animais retomou o Programa de Proteção aos animais comunitários. O novo secretário Vinicius Cordeiro, juntamente com os “Protetores de Animais”, recuperou os Abrigos (casinhas) na sede do Centro Administrativo São Sebastião, na Cidade Nova. Ele destacou a importância da proteção aos animais comunitários, “..eles são protegidos por Lei Municipal, e nossa gestão ressaltará os princípios basilares desta lei, destacou o secretário.” A ação contou com representantes de entidades de Proteção Animal e voluntários da causa.
A próxima ação da SEPDA será no Campo de Santana, onde uma comunidade de 150 animais são cuidados e alimentados por voluntários e grupos de proteção animal.

SEPDA NO CLIMA OLÍMPICO

E no clima Olímpico da cidade, a SEPDA continua promovendo eventos por toda a Cidade, denominados “Maratonas de Adoção”. Desta vez, aproveitando o importante mote das Olimpíadas, agregaremos nesses eventos, além da SEPDA, a Empresa Olímpica Municipal, o Comitê RIO 2016 e, também, uma ONG internacional chamada World Animal Protection. Também participam efetivamente, voluntários de grupos ligados à proteção animal.

No sábado (13/08), das 10:00 às 16:00 horas, a Maratona estará na Praça do Lido, em Copacabana.

EVENTO

No local, teremos tendas que serão montadas, visando abrigar do sol os animais aptos à adoção, todos oriundos do Centro de Proteção Animal/Fazenda Modelo, bem como as pessoas que cuidarão deles. Os animais permanecerão em cercados e/ou gaiolas.

Comentários

  1. Tomara que continue assim, a proteção pelos animais de rua, abandonados e muitas vezes cruelmente maltratados por pessoas que não tem alma nem coração.

    ResponderExcluir
  2. Espero que finalmente parem com as perseguições aos gatos do CASS e que desativem aquele canteiro insalubre denominado gatil São Francisco.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Celia, o gatil foi transformado em minicentro para esterilizações e cirurgias. ja pusemos dois abrigos e instalaremos mais abrigos no CASS e no campo de Santana na semana que vem

      Excluir
  3. Espero que finalmente parem com as perseguições aos gatos do CASS e que desativem aquele canteiro insalubre denominado gatil São Francisco.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. cara Celia, o gatil ja foi desativado. E agora funciona como minicentro de estarilizações e cirurgias, no mesmo local. Quanto à perseguição aos gatos do CASS, em apenas 24 h, inauguramos o novo programa de apoio aos animais comunitários dentro do próprio CASS. Ampliaremos.

      Excluir
  4. Sou protetora de animais,me chamo Alexandra ,cuidando de gatos do condomino Atlantico sul da Barra da Tijuca, sindico do bloco que estou morando de favor, é tambem Assessor da Secretaria de Ambiente, portanto tem pleno conhecimento, que deixar de dar comida, agua , abrigo caracteriza MAUS TRATOS.
    Gostaria que o Sr fizesse algo para que sindicos, parem com desculpa de problema com vizinhança, para de descumprir a LEI 4956/2008 lei esta de animais comunitarios. art Art. 3° O animal comunitário deverá ser mantido no local onde se encontra.
    Art. 4° Serão responsáveis-tratadores do animal comunitário aqueles membros da comunidade que com ele tenham estabelecido vínculos de afeto e dependência recíproca e que para tal fim se disponham voluntariamente.

    Digo isso porque o sindico ,solicitou em justiça para eu parar de alimentar e cuidar dos animais.
    Venho castrando..a mais de 2 anos..amansando eles. Muita maldade deste sr solicitar isto. Eu deixar de dar comida, ainda mais basta eu pisar nos jardim do condominio, mesmo que quietinho, os bichos sentem e logo vem miando atras de mim.

    Mesmo eu alertando,como no juizado especial,via sentença foi avisado que teria que respeitar os animais, este sindico simplesmente, usa da justiça e solicita retirada dos animais comunitarios para colocar na SEPDA.

    Não tem porque levar estes animais, para ocupar lugar dos animais que realmente precisam, visto que ainda estao pelas ruas.

    A MEU VER, SERIA MUITO MAIS LOUVAVEL.. construir uma area reservada....para os gatos dentro do condominio, fechada com grade, para impedir que fiquem andando pelo condominio (podendo ser ivenenado/atropelado/jutado) com fonte de agua,PROTEÇÃO DE SOL E CHUVA PARA OS ANIMAIS .coisas que o gato goste.
    Sendo a medida minima deste local de 2 metros quadrados por animal.

    Ao inves de jogar o problema para SEPDa e para os protetores que la ajudam para tentar conseguir adoção. o Sr concorda comigo??

    VEJA O ATLANTICO SUL, TEM MUITA AREA DE JARDIM, LAGO. TENHO CERTEZA Que muita gente como idosos, crianças, etc iriam adorar.

    http://vegporai.com/2015/11/24/abre-cat-cafe-gourmet-frances-e-vegano-no-japao/

    o sindico fazendo esta area.. vai ter a AMPLIAÇÃO DA CONSCIENCIA DAS PESSOAS E RESPEITO PELOS ANIMAIS.

    São verdadeiros negócios sociais. além desses lugares serem uma ferramenta maravilhosa na promoção da adoção de animais , além de já beneficiá-los com a possibilidade de ficarem abrigados em um local mais adequado que um triste gatil frio e superlotado.

    JA CHOREI DEMAIS.. POR ESSA INJUSTIÇA QUE ESTE SINDICO ESTA SOLICITANDO VIA JUDICIAL.

    COMO A SEPDA PODE AJUDAR?

    IMAGINE QUANTOS ANIMAIS VAO CHEGAR NA SEPDA caso este senhor consiga o que intenta: tirar do cond atlatico sul e colocar na SEPTA??
    POR ISSO alerto.. por favor, nao deixe que este sindico prossiga com esta injustiça. Art. 3° O animal comunitário deverá ser mantido no local onde se encontra.
    Art. 4° Serão responsáveis-tratadores do animal comunitário aqueles membros da comunidade que com ele tenham estabelecido vínculos de afeto e dependência recíproca e que para tal fim se disponham voluntariamente.

    Que tal o sr fazer um trabalho de incentivo nos condominios, na apresentação de construção locais proprios para os gatos.. com abrigos para proteção de sol chuva e frio, para os animais e comidas.... mostrando a vantagem de ter estes animais no condomínio, podendo incentivar ate a adoçao.

    Mas infelizmente quanto maior a classe social.. o ser humano, acha ser o centro do universo, e discrimina animal comunitário, em relação ao animal que tem em casa.

    A meu ver pedi para tirar o animal que ja tem vinculo emocional, entre animal e protetora... para jogar num local como a SEPDA, tirando vaga no local dos animais que ainda nao tem protetor.....chega a ser cruel comigo como protetora e animais....

    So mostra o descaso que existe em relação ao verdadeiro amor que existe entre animal e protetor. muita falta de consideração.

    Tem como o sr ajudar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem duvida, procuraremos a administração do condomínio, ja que inclusive você tem razão ao invocar a lei municipal 4956/08. Prossiga na luta.

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

SEPDA INFORMA DATAS PARA AGENDAMENTO NOS POSTOS DE CASTRAÇÕES PARA O MÊS DE JANEIRO

SEPDA PROSSEGUE NA DISTRIBUIÇÃO DOS ABRIGOS AOS ANIMAIS COMUNITÁRIOS

AGENDAMENTO PRESENCIAL NOS MINICENTROS PARA O MÊS DE DEZEMBRO